www.galegossmaria.maisbarcelos.pt
Imprimir esta página
Cerâmica: A alma de um Povo

 

O Figurado

 

Figurado é a designação aqui adoptada para as louças a que também chamam “estatuária”. Compreende todas as peças que são, dum modo geral, de finalidade decorativa e de modelação popular. Aqui encontramos, pois, um mundo de modelos: toda a fauna conhecida dos barristas, tipos e costumes regionais, cenas populares, políticas e religiosas, imagens, sátiras, caricaturas  e monstruosidades.

Compõe este grupo:

a) As louças modeladas à mão (sem molde): pitos, gaitas, alguns galos, etc;

b) As louças que, embora iniciadas em molde, são concluídas com modelação à mão: os músicos, os bois, e outras;

c) As louças que, a partir de uma peça aberta na roda do oleiro, são igualmente concluídas com modelação à mão: os galos de roda, os rouxinóis, as cornetas, etc.;

d) E ainda muitas que são feitas em moldes, mas cujas características se coadunam com as anteriores pela sua modelação ou acabamento ingénuo ou primitivo.

O fabrico do figurado aqui é igualmente antiquíssimo não sendo possível calcular o seu início.

Os nosso artesãos servem-se do barro tanto para render uma homenagem como para fazer uma crítica. Reproduzem tudo o que vêm e sentem. Por isso o figurado é a mais numerosa e mais variada das nossas especialidades cerâmicas. E em cada peça não há-de faltar o respectivo assobio... a não ser que se trate de peça digna do respeito do barrista (imagem religiosa, por exemplo).

Toda esta louça é animadamente colorida com tintas oleosas, depois de cozida; cores vivas, garridas, de entre as quais sobressaem as purpurinas de vários tons, principalmente a prata e os dourados. Primitivamente estas louças eram vidradas com o mesmo vidrado das louças domésticas